#36O MasculinoCulturaSociedade

O mal-estar na identidade masculina

por Juliana de Albuquerque

Em 2019, escrevi para a Folha de S. Paulo sobre o mal-estar na identidade masculina que parece moldar a política dos nos- sos tempos. Na oportunidade, eu tentei mostrar como, quem quer que tenha se mantido atento aos principais fenômenos políticos dos últimos anos, deve ter reparado que o debate público tornou-se aparentemente explosivo, cada vez mais a incitar a sanha de determinada parcela da população masculina por autoridade, domínio e controle.Para a jornalista Catherine Bennett, colunista do jornal britânico The Guardian, as palavras de ordem utilizadas por políticos conservadores ao longo da campanha para o referendo do Brexit, em 2016, bem como durante o longo processo de desligamento do Reino Unido da União Europeia, exerceram um forte apelo entre os homens.Igualmente, poderíamos dizer que os bordões da campanha de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos surtiram efeito semelhante. E que, também no Brasil, o apelo político ao tradicionalismo…

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Assine ou para ter acesso a todo o nosso conteúdo.

Cadastre-se