#12LiberdadeCulturaSociedade

Culpa, essa cretina

por Valentina Castello Branco

A culpa é uma cretina. Poderia dizer que não poupa ninguém, mas seria injúria. De tão torpe, libera apenas os de mau-caráter, psicopatas e deputados. Sobra para as boas almas, como nós. Se a humanidade fosse de fato organizada, aproveitaria a onda das manifestações para se revoltar contra a culpa. Alguém precisa acabar com a ditadura do remorso.Ardiloso que é, esse sentimento, com múltiplas áreas de atuação, chega quando menos se espera. E ninguém consegue vencê-lo. Você pode tentar a terapia, como recomenda a maioria. Mas sabemos de antemão que, depois de incontáveis sessões, o analista vai simplesmente culpar seus pais.Uma amiga, por exemplo, trabalhava como um camelo e finalmente se libertou do capataz, que, claro, era ela mesma. Sua alforria foi festejada com entusiasmo. Mal sabia, porém, que o preço da liberdade costuma ser uma dose, maior ou menor, de culpa. Recentemente, admitiu envergonhada que não se sentia à…

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Assine ou para ter acesso a todo o nosso conteúdo.