#4ColonialismoArteMúsica

Na batida da Antropofagia

por Leticia Lima

Gaby Amarantos, loira-de-garrafa estonteante, dona de curvas de dar inveja à qualquer mulher hortifruta, foi recentemente coroada com o titulo de “a Beyoncé brasileira”. Título duvidoso, pois a trajetória das duas é bastante distinta. Beyoncé Knowles, nascida no Texas, canta desde criança, vencendo seu primeiro show de ta-lentos com apenas sete anos de idade. Fez parte do grupo musical Girl’s Tyme, que mudou seu nome para Destiny’s Child em 1993. Mas foi apenas em 1997, quando Destiny’s Child assinou um contrato com a Columbia Records, que sua carreira deslanchou. O resto todos já conhecem.Já Gaby trilhou um caminho diferente. Gabriela Amaral dos Santos começou na carreira de cantora com quinze anos de idade, como cantora “gospel”, na Paróquia de Santa Terezinha do Menino Jesus em Belém, onde já chamava atenção por sua voz grave. Passou a cantar com a Banda Chibantes, onde o repertório misturava pop-rock com MPB. Depois passou…

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Assine ou para ter acesso a todo o nosso conteúdo.