#12LiberdadeArteCinema

A morte espreita Don Draper

por Thiago Blumenthal

“Don se comporta como uma ferida aberta que não cicatriza, pois é parte de um processo de luto atípico e brutal demais para ser resolvido sozinho” Em seu célebre texto Luto e melancolia, Sigmund Freud enfatiza uma falha primária na constituição do narcisismo que se configura essencial para distinguir o enlutado do melancólico. É quando a libido se desliga de seu objeto de prazer. “No luto é o mundo que se tornou pobre e vazio, enquanto na melancolia é o próprio ego”, descreve o pai da psicanálise na introdução do ensaio. Há espaço suficiente para a melancolia em Mad Men, série exibida pela AMC e atualmente em sua sexta temporada. Não que seus personagens sejam dignos de pena ou apareçam constantemente aflitos, desgostosos com a sua vida, com o seu cotidiano. Mas apresentam sérias questões de autoestima em um contexto de maior e mais cruel competitividade. O profundo desagrado moral…

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Assine ou para ter acesso a todo o nosso conteúdo.

Cadastre-se