#15TempoCulturaLiteratura

Mero detalhe

por Léo Coutinho

A expressão está surrada, mas a imagem está aí e, a despeito do aquecimento global, tão logo não vai derreter: “a ponta do iceberg”, através da qual se imagina o tamanho da montanha de gelo boiando com pelo menos 80% de seu volume submerso.Em quase tudo na vida, e especialmente em política, o tempo pelo qual o Homem é avaliado pode ser consi-derado a ponta do iceberg. Nas artes, dizem de uma obra que ela levou tanto tempo sendo composta. Na agricultura, comparam a produção por safras. Nem o amor escapou: teve sua medida condenada ao tempo de duração. E o legado de um político é vulgarmente reduzido aos anos de seu mandato.É uma simplificação da vida prejudicial a todos nós. Tão óbvio como a parte submersa do iceberg é que o tempo de uma obra de arte vai muito além do estágio de confecção, que, numa lavoura, a história…

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Assine ou para ter acesso a todo o nosso conteúdo.