#16RenascimentoArteArtes VisuaisMartyrs: terra, ar, fogo e água por Bill Viola Bill Viola é um videoartista americano, nascido no Queens, Nova York. Começou sua carreira na década de 1970 com trabalhos no Everson Museun em Syracuse, Nova York. Foi influenciado por artistas como Nam June Paik, Joseph Beuys, Wolf Vostell, Bruce Nauman e Peter Campus. Seus trabalhos em vídeo consistem em instalações, vídeos e performances, sendo marcados por um uso transparente do aparato videográfico, um controle e um entendimento complexos do tempo, e por um inventivo uso do som. O tom espiritual de vídeos como The passing (1991) é constante em sua obra; já vídeos como Reverse Television (1983) trabalham uma crítica à televisão e à passividade de telespectadores, enquanto Chott-l-Djerid (1979) apresenta imagens “abstratas” que fogem à analogia fotográfica. Ele trabalha códigos simbólicos e reflete sobre a falta de consciência coletiva na arte, e faz um uso muito próprio do…

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Assine ou para ter acesso a todo o nosso conteúdo.

Cadastre-se