#24PausaCulturaLiteratura

A trilha São Paulo Francis

por Léo Coutinho

Há dez anos, num domingo junino, a Folha de São Paulo chegava com uma dica do Elio Gaspari, que comprei no ato e que venho seguindo desde então. Está no acervo do jornal: “Adele vai para a Trilha Paulo Francis”.O Retrato Adele Bloch-Bauer, pintado por Gustav Klimt em 1907, confiscado pelos nazistas em 1938 e só recuperado do governo austríaco sessenta anos depois, por decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos, última instância de apelação de uma sobrinha de Adele chamada Maria, cidadã americana, tornava-se o quadro mais valioso da história, vendido por US$ 135 milhões para Ronald Lauder, magnata dos cosméticos e mecenas que criou a Neue Galerie justamente na Trilha Paulo Francis, em Nova York. A história deu um filme ótimo: A Dama Dourada.Francis não viveu para ver, mas é de se supor que folgaria com a notícia da trilha ainda mais rica. Ela “começa no restaurante Bravo…

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Assine ou para ter acesso a todo o nosso conteúdo.