#27PerspectivasCulturaSociedade

Dados no jornalismo

por Eduardo Berliner

As milhares de partidas de tênis profissional jogadas entre 2009 e 2015, dos challengers aos quatro Grand Slam anuais, seguiram a cobertura tradicional da imprensa: entrevistas pré-jogo, transmissões ao vivo, compactos dos melhores momentos e coletiva com ganhadores e perdedores. Esse método de cobertura destacou histórias que seguiam mais ou menos os scripts padrão de narrativa de qualquer esporte: a vitória que levava ao título, a derrota no momento errado, um renascimento após anos de dificuldades…Havia, porém, outro ponto de vista jornalístico que só foi explorado anos depois, quando os troféus acumulavam poeira e alguns atletas já tinham se aposentado. Uma análise dos dados sobre as apostas em mais de 26 mil partidas, feito em conjunto pelo BuzzFeed e pela BBC, mostrou que 15 tenistas profissionais, todos classificados entre os 50 melhores do mundo, perderam partidas nas quais eram apontados como amplos favoritos à vitória nas casas de apostas com…

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Assine ou para ter acesso a todo o nosso conteúdo.