#34Terra: Especial 10 anosArteArtes Visuais

Heloisa Galvão e sua terra de referência: Ailton Krenak

por Heloisa Galvão

“Quando foi encontrá-la, ela estava parada perto de uma rocha. O pesquisador ficou esperando, até que falou:

‘Ela não vai conversar comigo, não?’

Ao que seu facilitador respondeu: ‘Ela está conversando com a irmã dela.’

‘Mas é uma pedra.’

E o camarada disse: ‘Qual é o problema?’

(…)

Assim como aquela senhora hopi que conversava com a pedra, sua irmã, tem um monte de gente que fala com montanhas.”

(Trecho Ideias para adiar o fim do mundo, de Ailton Krenak)

Originada da assimetria e irregularidade dos cristais de quartzo natural, a série Prismas, construída com porcelana líquida, carrega a brutalidade própria dos materiais naturais para falar do abrupto e do disruptivo que brota do chão.

Prismas, de Heloísa Galvão (2019)


Originalmente publicado na edição Terra
Assine e receba a revista Amarello em casa