#5TranseArquiteturaCidadeDesign

Lembranças de São Clemente

por J.P.M.

Um palacete e sua história A campainha da porta de entrada talvez seja a única coisa que lembre o passado… Chega a dar arrepio de tão igual que era seu timbre, nos tempos de minha avó! Época em que o Palacete era, digamos, a porta da frente das casas do meu pai e do meu tio… Todas davam pra alguma parte dos jardins. A nossa dava para a horta, e a do tio, para a garagem e lavanderia. De qualquer maneira, a entrada/saída de todos os carros era pelo seu grande portão de ferro.Sempre ouvi dizer que “é o dono quem faz a casa”. Não importa o tamanho, estilo, local etc. Nesse caso, todo o manejo e protocolo do palacete era ditado por minha avó, que ficou viúva antes de meu pai se casar e que comandava o batalhão de empregados, fornecedores e mantenedores com disciplina, porém com amizade.Sua personalidade…

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Assine ou para ter acesso a todo o nosso conteúdo.